Amazonas – “Vamos implantar o programa Novo Cidadão, o maior projeto de transferência de renda para famílias amazonense com auxílio de R$ 500”. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (31/08), no espaço Torres Hall, na zona Norte, pelo candidato ao Governo do Amazonas, senador Eduardo Braga (MDB) durante o megacomício do candidato à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

 

De acordo com o parlamentar, o valor (R$ 500) vai se somar aos R$ 600 do novo Bolsa Família, que será implantado pelo ex-presidente Lula assim que assumir o governo a partir de 2023. “Queremos preservar a nossa floresta, mas vamos fazer isso com os nossos curumins e seus pais de barrigas cheias. Porque, a fome voltou e ela tem pressa”, afirmou Eduardo.

 

Governador do Amazonas por dois mandatos (2003 a 2010), Braga destacou a parceria de seu governo com o presidente Lula que garantiu investimentos para construção de mais de 30 mil moradias, ponte sobre o rio Negro, implantação dos projetos Luz Para Todos, prorrogação da Zona Franca de Manaus e os Programas Águas para Manaus (Proama) e de Saneamento de Igarapés (Prosamim).

 

“Presidente Lula, 12 anos atrás, aceitei o desafio de combate à fome, e a fome foi vencida pelas políticas públicas, pelo amor, pela geração de renda, emprego, e o cuidar das pessoas. E isso que eu, Lula e o Omar (Aziz) fizemos pelo povo do Amazonas e do Brasil”, destacou Eduardo Braga, que estava ao lado da sua vice, Anne Moura (PT).

 

O senador lembrou que, no período que governou o Amazonas, o polo industrial chegou a ter 134 mil trabalhadores. “Hoje, mais de 12 anos depois, pouco mais de 100 mil. E toda vez que a gente consegue melhorar um pouco, vem um decreto do Bolsonaro para destruir a Zona Franca, tirar nossos empregos e criar insegurança jurídica”, afirmou o candidato do MDB.

 

Nos mandatos de Lula e Dilma Rousseff a Zona Franca foi prorrogada por 60 anos, ou seja, até 2073, o que garantiu a manutenção de novos investimentos e empregos. “Agora, nós precisamos avançar. Lula é a garantia de segurança jurídica, novas indústrias que possam usar a biodiversidade, a floresta, e o biocosméticos, para gerar emprego e renda para o povo”, disse Eduardo.

 

No seu discurso, Lula disse que, no seu governo, os governadores foram tratados como jamais haviam sido tratados. “Duvido que um presidente colocou tantos investimentos no Amazonas como eu. Não tem outra razão para que possa ser candidato, se não tiver compromisso de fazer mais do que já foi feito. E foi muito pouco, e quero fazer mais”, destacou o candidato do PT.