Os vírus da influenza estão no topo da lista de patógenos com potencial para causar uma nova pandemia, segundo 79% dos especialistas consultados em um estudo internacional baseado em uma lista da Organização Mundial da Saúde (OMS). Realizado pela Vaccelerate, uma rede de testes clínicos financiada pela União Europeia, o estudo destaca a alta transmissibilidade e letalidade desses vírus, que infectam mais de 500 milhões de pessoas e matam entre 290 mil e 650 mil anualmente.

Os especialistas consideraram diversos fatores, incluindo transmissão, prevalência, tratamentos disponíveis e potencial evolutivo dos vírus. O estudo foi publicado na Science Direct.

Potencial Pandêmico dos Vírus

Os vírus influenza, que se espalham por gotículas de ar, são altamente transmissíveis e causam sintomas que variam de coriza a febre alta. Pequenas pandemias ocorrem a cada inverno, mas o risco de uma pandemia devastadora, como a gripe espanhola (1918-1919) e a gripe de Hong Kong (1957-1958), permanece.

Em segundo lugar no ranking de patógenos com maior potencial pandêmico está a “doença X”, um patógeno ainda desconhecido, seguido pelo coronavírus, que ainda representa uma ameaça significativa devido à sua constante mutação.

O ebola, que causou quase 30 surtos desde 1976, também está na lista, com o maior surto registrado entre 2014 e 2016 na África Ocidental.

Outros vírus com potencial pandêmico incluem o MERS-CoV, o vírus da zika, a febre hemorrágica da Crimeia-Congo e o vírus de Marburg.

Prevenção e Preparação

A propagação do vírus da gripe aviária, especialmente o H5N1, preocupa especialistas, apesar de ainda não haver transmissão de humano para humano. Em resposta, um grupo de países europeus encomendou 665 mil doses de vacina contra o H5.

Jon Salmanton-García, principal autor do estudo, alerta para a importância de não esquecer as lições aprendidas sobre higiene e controle de infecções para se preparar para futuras pandemias.